De olho na MPD

Lina Bo Bardi: conheça a leveza do design de um dos maiores nomes da arquitetura nacional

Lina bo Bardi

Para além das colunas vermelhas do Masp, a profissional ítalo-brasileira deixou sua marca na arquitetura e no design do nosso país

Ao ouvir o nome de Lina Bo Bardi, é natural que a maior parte das pessoas pense imediatamente em construções icônicas da arquitetura brasileira e que fazem parte da paisagem paulistana, como os edifícios que abrigam o Masp e o Sesc Pompeia ou mesmo a Casa de Vidro, onde viveu e que veio a se tornar sede do Instituto Bardi. A atuação da arquiteta ítalo-brasileira, no entanto, vai além. Lina Bo Bardi tem em suas criações peças de mobiliário igualmente inovadoras e emblemáticas, que trouxeram uma nova roupagem ao design brasileiro.

Arquiteta, editora e designer

Em Roma, onde nasceu em 1914, Alchillina di Enrico Bo, que viria a ser conhecida anos depois como Lina Bo Bardi, estudou Arquitetura. Ao mudar-se para Milão, abriu o estúdio Bo e Pagani, com o também arquiteto Carlo Pagani, e atuou em revistas de arquitetura e design. Em 1946, casou-se com o jornalista Pietro Maria Bardi, com quem veio ao Brasil a convite de Assis Chateaubriand, que o convidara para fundar e dirigir o Masp, inaugurado em 1947. Na esperança de um recomeço após a Segunda-Guerra Mundial, que tanto afetou a Europa, o casal embarcou para o país no qual veio a fincar suas raízes.

Em 1948, já no Brasil, Lina fundou com o também arquiteto italiano Giancarlo Palanti o Studio d’Arte Palma, dedicado ao desenho de mobiliário. A proposta era renovar a produção artística brasileira com base na experiência europeia e com influências locais. O primeiro projeto do estúdio foram as cadeiras para o auditório do Masp, então sediado à Rua Sete de Abril. A peça, desenhada por Lina, é considerada uma das primeiras cadeiras modernistas do país.

Em 1951, Lina Bo Bardi se naturalizou brasileira, tendo encontrado no país o lugar ideal para suas criações de arquitetura e design. Seu projeto mais famoso e emblemático, o atual edifício do Masp, na Avenida Paulista, foi inaugurado em 1968. O vão livre projetado para ser um espaço público, a estrutura de vidro e concreto e suas linhas retas fizeram do museu um ícone da arquitetura moderna, além de cartão postal da capital paulista até hoje.

Leveza no design

Os móveis desenhados por Lina Bo Bardi se caracterizam sobretudo pelas linhas e formas simples, que conferem leveza única a cada peça.  Entre os itens que se tornaram sua marca registrada estão:

– Poltrona bowl, composta por uma base de aço e assento em forma de concha;

– Cadeira girafa, caracterizada pelo espaldar em forma de T;

– Escrivaninha LBB, com linhas retas e pés de ferro em forma de X nas laterais;

– Poltrona de balanço, de formas arredondadas, inspirada na arquitetura de Oscar Niemeyer e Rino Levi.

Conheça a MPD

Grandes designers e arquitetos, como Lina Bo Bardi, são inspiração para a MPD, que busca conceber seus empreendimentos com base em novas tendências, com o objetivo de oferecer o que há de melhor e mais moderno para seus clientes.  Visite nosso site e saiba mais.

Posts Relacionados
De olho na MPD

Soul Itapecuru: modernidade e convivência em um só lugar

De olho na MPD

Ladrilho hidráulico: versatilidade para levar vida e cor a qualquer estilo de decoração

De olho na MPD

Hera Perdizes: um empreendimento à altura de um dos melhores bairros de São Paulo

De olho na MPD

Conheça os Parques Água Branca e Zilda Natel

FIQUE POR DENTRO DAS NOTÍCIAS DA MPD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *