Produtos e Lançamentos

Verve paisagística: biodiversidade nativa ganha destaque no primeiro empreendimento da MPD em São Paulo

Responsável pelo projeto de paisagismo do Verve Pinheiros, a Cardim Arquitetura Paisagística aposta em espécies nativas para criar um empreendimento da cidade do futuro.

Ambientes cheios de verde e brasilidade, que tragam bem-estar, valorizem a biodiversidade do nosso país e proporcionem diversos benefícios aos moradores. Essa é a proposta da Cardim Arquitetura Paisagística para o Verve Pinheiros, empreendimento que marca a chegada da MPD à cidade de São Paulo.

Para o botânico Ricardo Cardim, um dos diretores da empresa que leva seu nome, o Verve Pinheiros, é um projeto digno da cidade do futuro – um lugar que concilia o conforto que a tecnologia nos traz hoje com a natureza que nosso bisavô encontrava no quintal de casa.

Saiba mais sobre a verve paisagística desse empreendimento único.

Verde para além da beleza

Segundo Cardim, o paisagismo vai muito além do aspecto decorativo: ele deve também trazer benefícios às pessoas que habitam determinado empreendimento ou cidade. Entre esses benefícios estão a redução da temperatura, o aumento da umidade do ar, a redução do barulho, a diminuição das enchentes e a atração da biodiversidade, que ajuda no combate às pragas urbanas, como baratas, cupins e mosquitos. Por isso, a empresa buscou colocar no Verve Pinheiros espécies nativas, que fossem capazes de trazer de volta para a cidade sua a biodiversidade natural.

Um bairro rico em história e cultura

Com áreas residencial e empresarial bem divididas em uma única torre, o Verve Pinheiros está localizado em um dos mais pulsantes da capital do Estado. “É onde estão grandes inteligências do design, da arquitetura, da transformação, da moda e da gastronomia. É um bairro plural em todos os sentidos”, ressalta Cardim.

O que nem todo mundo sabe é que Pinheiros é também um dos bairros mais antigos de São Paulo. Antes que a grande cidade chegasse aqui, a região tinha rios repletos de peixes e rodeados de palmeiras-jerivás, árvores conhecidas pelos seus coquinhos amarelos, que alimentavam diversas espécies da fauna local: de tucanos a porcos selvagens.

No século XVII, Pinheiros tornou-se a aldeia jesuítica de Nossa Senhora dos Pinheiros e, posteriormente, um entreposto caipira, atravessado pela estrada do Peabiru, que ia do centro de São Paulo até as minas de prata peruanas. Um pedaço de toda essa história, cercada de natureza, foi resgatada no Verve Pinheiros, com suas plantas nativas que compõem o projeto paisagístico.

Paisagismo ativista

A Cardim traz para seus projetos, como o Verve Pinheiros, o conceito de paisagismo ativista, que busca trazer de volta aos espaços urbanos a vegetação nativa. O objetivo é reequilibrar o ecossistema local e fazer um resgate histórico e cultural. “Quando usamos plantas nativas, trazemos junto pássaros, borboletas e outros animais que evoluíram com essa vegetação. Então é uma questão de respeitar e lembrar que o jardim é também um direito da fauna e da flora”, explica Ricardo Cardim.

Saiba mais

Quer entender melhor o que é o paisagismo ativista? Confira nosso conteúdo exclusivo sobre o tema. Você também pode saber mais sobre o Verve Pinheiros clicando aqui

Posts Relacionados
Produtos e Lançamentos

Verve artística: arte de rua e liberdade para criar

Produtos e Lançamentos

Verve do design de interiores: conforto e acolhimento em um passeio contínuo

Produtos e Lançamentos

Verve de arquitetura: inspiração na natureza e uma vista privilegiada

Produtos e Lançamentos

Conheça o Verve Pinheiros, empreendimento que marca a chegada da MPD ao coração de São Paulo

FIQUE POR DENTRO DAS NOTÍCIAS DA MPD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *