Seu Imóvel

Pretendendo financiar um imóvel?

Conheça algumas dicas para realizar o seu de forma consciente.

Grande parte das pessoas que optam pela compra de um imóvel precisam recorrer ao financiamento imobiliário. Este processo exige pesquisa e muita atenção para não cair em armadilhas. Para evitar problemas futuros é necessário sim estudar o assunto.

A MPD preparou este material para que você fique atento de como evitar obstáculos no seu caminho até o financiamento imobiliário.

O primeiro ponto a ser observado é um dos mais críticos: certifique-se de que a sua renda é compatível com a dívida que está prestes a assumir. Especialistas indicam que o ideal é não ultrapassar 25% do montante total. E  lembre-se que esta não será a única despesa da família, por isso muita atenção para não dar um passo maior do que as pernas.

Além do valor das parcelas, existem outros custos envolvidos como impostos, despesas de cartório, avaliação do imóvel e avaliação jurídica dos documentos, que podem chegar a até 4% do valor do imóvel. Faça um planejamento e já provisione um valor para arcar com estes custos.

Uma opção ao fazer o financiamento é a utilização do FGTS. Para isso é necessário ter três anos de carteira assinada e não ter nenhum financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação. Não se pode também ter um imóvel no município onde pretende comprar o novo, é preciso trabalhar ou morar na cidade onde pretende comprar usando o FGTS e é possível realizar o saque total ou parcial do dinheiro depositado no fundo.

Pesquise as melhores opções de juros. Várias instituições oferecem financiamento imobiliário no Brasil, o ideal é ouvir atentamente a proposta que cada um oferece e escolher a melhor.

Caso seja necessário, futuramente é possível realizar o processo de portabilidade do financiamento imobiliário. Isso permite que o contratante encontre uma outra instituição que cobre uma taxa menor de juros, o que gera boas oportunidades.

Também é preciso conhecer o tipo de financiamento que será realizado. Os mais comuns são a Tabela Price e o Sistema de Amortização Constante. Como funcionam?

Com a Tabela Price, as parcelas são fixas e a maior parte da primeira prestação é formada por juros.

Ao passar dos anos o valor pago em juros diminui e a amortização sobe, porém o valor da parcela permanece o mesmo. Já pelo SAC as parcelas vão diminuindo e chegam a um ponto que ficam bem menores, deixando o saldo final do financiamento mais barato.

Em vários sites especializados é fácil de encontrar um simulador de crédito, basta preencher os campos indicados para ter uma previsão de quanto será o valor da parcela de seu financiamento. Lembrando que elas sofrerão variação de acordo com o aporte inicial para o financiamento e a sua duração.

Se mesmo com as informações coletadas algumas dúvidas ainda persistirem, procure a orientação de um profissional de confiança que poderá acompanhar todo o processo. Assim é mais fácil evitar entraves na hora de fechar o financiamento. Observe bem as entrelinhas do contrato para evitar surpresas e não deixe de discutir o mesmo com um especialista no assunto.

Caso você esteja buscando uma boa oportunidade a MPD possui o programa Invista seu Aluguel, onde é possível alugar um imóvel direto com a construtora por até 30 meses e após este período, ter a opção de compra dessa unidade, abatendo o valor pago durante o período.

Posts Relacionados
Seu Imóvel

Financiamento sem mistério

Seu ImóvelSobre a MPD

Tecnologia traz mais agilidade e sustentabilidade à assinatura de escrituras na MPD

Seu Imóvel

8 perguntas – e respostas – sobre financiamento imobiliário

Seu Imóvel

Financiamento imobiliário passo a passo

FIQUE POR DENTRO DAS NOTÍCIAS DA MPD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *